Todos os anos, a Fundação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (Fundação CDL-DF) realiza a Campanha do Natal, a fim de favorecer crianças e adolescentes carentes do DF que utilizam creches e abrigos assistidos pela entidade. Na edição deste ano, que ocorreu no último domingo (10), 300 deles foram beneficiados e receberam kits de presentes.

A menos que seja dono de um oásis no deserto do Saara, todo empreendedor precisará correr atrás de clientes sedentos por otimizar seus resultados e receitas. Desse modo, a virada do ano sugere a oportunidade de aposentar os velhos camelos da prospecção tradicional e adotar os cavalos árabes das práticas rentáveis das start-ups do Vale do Silício.

Em tempos de transformação digital, uma pergunta surge na cabeça de muitos empreendedores: como eu posso pensar assim se não possuo experiência na área de tecnologia?

Para satisfazer a vontade dos filhos no Natal, com a compra de brinquedos e presentes, alguns pais acabam tomando atitudes extremas. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL): a grande maioria dos pais não pretende deixar de pagar contas para atender a vontade dos filhos (82%), mas expressivos 11% admitem que irão atrasar alguma conta para presenteá-los. A fatura do cartão de crédito (7%), os impostos de início de ano (3%) e as contas básicas de água e luz (2%) serão as mais atrasadas com essa finalidade.

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 171/15 que trata das novas regras de parcelamento de dívidas das micro e pequenas empresas no Simples Nacional foi aprovado pela Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (06). O projeto de autoria do deputado Geraldo Resende segue agora para o Senado Federal.