O ano de 2018 é marcado por um grande número de feriados, muitos com a possibilidade de emendar com finais de semana. E o que gera muito ânimo em boa parte da população, já que proporciona o descanso e viabiliza viagens, é visto com cautela pelo varejo, devido ao impacto negativo que os dias de portas fechadas causam às lojas.


Entretanto, é possível evitar o prejuízo nas vendas com planejamento, segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF), José Carlos Magalhães Pinto. “Especialmente em Brasília, onde boa parte da população vem de outras regiões e tendem a viajar em feriados prolongados, o que impacta nas vendas também nos dias anteriores e posteriores aos feriados, a organização dos empresários se faz necessária”, afirma.


Para driblar a queda nas vendas, é preciso se planejar desde o início do ano. “Como já sabemos a quantidade e as datas dos feriados, devemos nos preparar com antecedência e realizar um planejamento estratégico para o ano, compensando, assim, as perdas”, explica. De acordo com o presidente, o lojista deve levar em conta o seu tipo de negócio e suas particularidades.


Ações de marketing, descontos e promoções são boas iniciativas para o planejamento anual da empresa, mas precisam ser adaptados para cada público. “Manter-se atualizado, antecipar-se à concorrência e estabelecer metas também são medidas essenciais”, lembra Magalhães.


Outra dica é aproveitar as datas comemorativas – sejam feriados ou não – que favoreçam produtos e serviços comercializados e, assim, conseguir equilíbrio com dias em que a loja fecha. “Datas que já movimentam o comércio, como o Dia das Mães e o Natal, são sempre bons períodos para investimento. Mas também é uma ótima estratégia planejar ações para datas ainda pouco exploradas, mas que dialogam com o seu negócio, como dias relacionados a profissões ou ao meio ambiente”, sugere o presidente da CDL-DF.


Independentemente dos feriados, criar diferenciais é positivo ao longo de todo o ano no comércio: seja nos produtos, na apresentação da loja, no atendimento ou nos preços, tudo isso contribui (ou não) para a escolha do consumidor. Investir no relacionamento e estreitar o contato com os clientes a fim de cativá-los e torná-los fiéis é sempre interessante para a empresa. “Oferecer um bom atendimento e lembrar dos clientes em datas importantes, como o aniversário de cada um, chama atenção e faz com que você se destaque no mercado”, finaliza.