Os débitos tributários das pessoas jurídicas optantes pelo Simples Nacional que vencerem durante o estado de calamidade decorrente da pandemia de covid-19 poderão ser adiados para meados de 2021, caso seja aprovado o Projeto de Lei Complementar (PLP 254/2020) que estabelece a moratória.

Segundo o texto apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), ficará instituída moratória para todos os tributos abrangidos pelo regime do Simples Nacional com vencimento entre 1º de abril e 30 de dezembro de 2020. As pessoas jurídicas que aderirem à moratória deverão pagar a dívida tributária até 30 de junho de 2021, com possibilidade de parcelamento em até 90 meses.

Como uma das datas mais importantes e estratégicas para o cenário do varejo, a Black Friday, que já é muito esperada, ganha ainda mais expectativa em 2020. O que todas empresas esperam? Que esse ano seja melhor que o anterior e que 2020 nos traga todas as condições favoráveis para isso. A atual situação econômica que a pandemia trouxe fez o comércio eletrônico disparar e 40% dos brasileiros passaram a comprar mais por e-commerces, mesmo com os cortes de salários. Mas 2020 também foi o ano da primeira compra online para 13% dos brasileiros, segundo pesquisa da Nielsen.

Uma das principais datas do comércio, a Black Friday, acontece esse ano ainda sob o impacto da pandemia da Covid-19. Se os varejistas esperam aumentar as vendas durante a campanha, os consumidores parecem estar ávidos pelas promoções. É o que mostra a pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com a Offer Wise Soluções em Pesquisa. Segundo o estudo, 61% dos entrevistados afirmam que pretendem fazer compras na Black Friday esse ano, um crescimento de 24% em relação ao ano passado.

A 22ª edição da Feijoada Sorriso aberto ocorreu no dia 7 de novembro e superou as expectativas. Mais de 100 cestas serão doadas às instituições Obras Sociais do Centro Espírita Irmão Áureo, Casa Transitória de Brasília e Gerência de Atendimento em Meio Aberto (GEAMA) de Ceilândia, indicadas pela Vara da Infância e Juventude do DF.

O cenário de desemprego e de insegurança econômica trazida pela pandemia da Covid 19 deverá impactar nas compras de Natal deste ano. É o que mostra uma pesquisa feita em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pela Offer Wise Pesquisas. De acordo com o levantamento, 54% dos consumidores devem presentear alguém no Natal deste ano. O número representa uma queda de 22 pontos percentuais em relação ao último ano, em que a intenção de compra era de 77%.