O número de empresas inadimplentes subiu 5,01% no ano passado, segundo indicador calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Apesar do resultado negativo, a variação foi a menor desde o início da série histórica e indica que a inadimplência está perdendo força, apesar do ambiente de crise econômica, conforme avaliou o presidente da CNDL, Honório Pinheiro. Em 2015, os calotes no segmento de pessoa jurídica tinham subido 11,9%.   No total, os registros de dívidas em atraso das empresas tiveram aumento de 3,37% em 2016. No ano anterior, o aumento na quantidade de dívidas tinha sido de 13,62%.   Pinheiro avalia que, apesar da perda da capacidade de pagamento das empresas, a restrição do crédito pelos bancos ajudou a encolher o estoque de dívida, ajudando a reduzir a inadimplência.   Fonte: Agência Estado