Desenvolvida para aquecer as vendas durante a semana em que se comemora a independência do país, a Semana Brasil 2021 será realizada dos dias 03 à 13 de setembro. A ação reúne lojas de diferentes setores, como alimentação, eletrônicos e eletrodomésticos, que se propõem a oferecer descontos aos consumidores.

Os deputados adiaram mais uma vez a análise das mudanças no Imposto de Renda previstas no Projeto de Lei 2337/21, do Poder Executivo. O texto, que faz parte do pacote da reforma tributária, trata da cobrança do tributo sobre lucros e dividendos distribuídos pelas empresas a acionistas, diminuição do Imposto de Renda das empresas e cancelamento de alguns benefícios fiscais. O texto foi retirado da pauta do Plenário com o voto favorável de 390 deputados e 99 contrários.

O Dia dos Pais em 2021 contou com um movimento intenso no comércio do Distrito Federal. Estima-se que o ticket médio teve uma variação positiva de 10,7%, em comparação ao ano passado. Desde o Dia das Mães, o comércio tem apresentado resultados animadores. Com o avanço da vacinação, a expectativa é de que os próximos meses continuem sendo promissores.

Dificuldades relacionadas à mobilidade urbana e a situação dos quiosques do Setor de Abastecimento e Indústria (SIA) foram alguns dos problemas elencados no último encontro do programa Plano de Ação e Crescimento do SIA (PACS). Na reunião, que ocorreu na quinta-feira, 12, e foi conduzida pelo presidente da CDL-DF Wagner Silveira Jr, estiveram presentes a administradora do SIA, Luana Machado, o deputado Rodrigo Delmasso, o subsecretário da Secretaria de Transporte e Mobilidade, Márcio Antônio de Jesus e a assessora da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação Nayse Sampaio. Empresários e representantes do Sinduscon-DF, do Sindimac, Feira dos Importados, FIBRA, SEBRAE/DF, ABRASCO e CODESE também participaram.

Com 71 votos favoráveis, nenhum contrário e nenhuma abstenção, o Plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (12) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 108/2021, que aumenta para R$ 130 mil a receita bruta anual permitida para enquadramento como Microempreendedor Individual (MEI). A proposta, que segue para a análise da Câmara dos Deputados, ainda autoriza o MEI a contratar até dois empregados.